quarta-feira, 25 de julho de 2012

Mensaleiro guerreiro

Na noite de ontem, 24 de julho, ocorreu no auditório da Central Única dos Trabalhadores (CUT) um ato em defesa de Delúbio Soares, ex-tesoureiro do Partido dos Trabalhadores e um dos réus principais no processo do mensalão. Ao chegar ao auditório da central sindical e ser chamado à mesa do ato, o criminoso confesso – que, recentemente, adotou a tática de limpar a barra dos companheiros de quadrilha dizendo que agiu por conta própria – foi entusiasticamente recepcionado pela Juventude do PT (ou melhor, a Arbeiterpartei Jugend*) aos gritos de “Delúbio guerreiro do povo brasileiro”.

O evento ocorreu no auditório da CUT, que fica no CONIC – “shopping do centro de Brasília, uma área de comércio popular, tráfico de drogas e prostituição”, como bem lembrou a reportagem do Estadão –, porque o próprio Partido dos Trabalhadores impediu a realização do ato na sede do partido. Ocorre algo aqui que é bastante ilustrativo: uma organização política que, a nível internacional, é aliada de grupos narcoterroristas, envergonha-se publicamente de receber em sua sede um ato em defesa de um réu do mensalão, ainda que, às escondidas, arregimente toda a tropa de choque para desacreditar o processo.

Emblemática mesmo era a faixa que a Arbeiterpartei Jugend afixou no auditório: “No fim tudo dá certo, e se não der certo é porque ainda não chegou ao fim”. Por mais ingênua que a frase possa parecer, ela carrega em seu bojo um raciocínio essencial na lógica petista: “as coisas só terminam quando terminam bem para nós”. Não há aqui apenas uma indisfarçável arrogância, mas o pensamento subjacente de que a própria lógica do Universo deve se dobrar ante o bel-prazer do PT. Se esse fato já seria de provocar estarrecimento se se tratasse de um partido pequeno, com pouca capacidade de mobilização, o que dizer de um partido que está na Presidência da República há 10 anos?

Podemos traduzir esse ato da seguinte maneira: militantes do partido da presidenta governanta do País, que acham que o Universo se move de acordo com sua vontade, resolvem homenagear ex-tesoureiro, que é réu confesso de desvio de recursos para formação de caixa 2 de campanha eleitoral, em um notório ponto de tráfico e prostituição. Em qualquer lugar civilizado, isso pareceria um show burlesco; no Brasil, isso tem ares de evento do ano.

*Arbeiterpartei Jugend significa “Juventude do Partido dos Trabalhadores” em alemão.

4 comentários:

  1. Hahaha, a descrição que o Estadão fez do Conic foi certeira, precisa!
    No mais, é lamentável que uma figura como o Delúbio ainda tenha quem o apóie.

    ResponderExcluir
  2. Muito bom, Felipe.
    Eles devem adorar Arbeiterpartei Jugend!
    Sehr gut!!!

    Faltou um a foto da molecada em ordemunida. Rsrsrsrs.

    Abraço
    Gutenberg

    ResponderExcluir
  3. Olá Felipe.

    Vi alguns bons textos seus no MSM e resolvi conhecer seu blog. Também sou um jovem conservador do DF. Um abraço e continue seu ótimo trabalho.

    ResponderExcluir
  4. Os cumpanhêro ajudando os cumpanhêro.
    Dá-lhe PT (partido das trevas).

    ResponderExcluir

Antes de comentar, leia a política de comentários do blog. E lembre-se: o anonimato é, muitas vezes, o refúgio dos canalhas.