sexta-feira, 7 de outubro de 2011

Como transformar os debates do Diretório de Estudantes da sua Universidade em pura diversão

Por Demian Alves

DCE BINGO

Época de eleições do DCE. Você já cansou de ser interrompido nas aulas e receber panfletos das chapas com propostas engraçadíssimas das mais bizarras possíveis? Você está de bobeira andando pelos corredores da universidade porque o professor faltou e não tem aula? Você resolve parar pra assistir a um debate da eleição para o DCE e sente um tédio imenso durante os discursos e fica se perguntando o que está fazendo no meio daquele bando de gente à toa? Aqui tem um método eficaz para combater esse problema!

Como Jogar:

Imprima o quadro abaixo antes de começar o debate com as chapas do DCE. Sempre que ouvir a palavra ou expressão contida numa das casas, marque a mesma com um (X). Quando completar uma linha, coluna ou diagonal, grite "BINGO"!
Depoimento de jogadores satisfeitos:

a) "O debate já tinha começado há 5 minutos quando ganhei!";
b) "A minha capacidade para escutar aumentou muito desde comecei a jogar o DCE Bingo";
c) "A atmosfera do último debate foi muito tensa porque 14 pessoas estavam à espera de preencher a 5ª casa";
d) "A organização ficou surpresa ao ouvir oito pessoas gritando "BINGO", pela 3ª vez numa hora";
e) "Agora, vou a todos os debates do DCE, mesmo que esteja em horário de aula".

Se você é candidato ou te passaram o microfone para dar opinião, siga estas instruções para mandar bem e ser aplaudido:

MONTE SEU PRÓPRIO DISCURSO PARA PARTICIPAR DOS DEBATES!

A tabela abaixo permite a composição de até cem mil sentenças!

Basta combinar, em seqüência, qualquer frase da primeira coluna, com alguma da segunda, em seguida outra da terceira e finalmente qualquer uma da quarta. Termine sempre gritando alguma frase da quinta coluna. O resultado sempre será uma sentença correta, mas sem nenhum conteúdo inteligente. Monte agora mesmo seu discurso aleatório, democrático e popular! Experimente na próxima reunião do DCE e impressione até mesmo os comunistas mais ortodoxos que lá habitam há décadas, nunca se formaram e demonstram um profundo amor pela universidade “daqui não saio, ninguém me tira”!

Termino aqui deixando minha opinião sobre as eleições do DCE. Eu acho que o DCE deve permanecer fechado enquanto continuarem escrevendo com arrobas (@) e usando vírgula entre sujeito e predicado além de insistirem em escrever faCismo (com c) nos cartazes. Enquanto isso, alguém precisa estudar.

7 comentários:

  1. Adepta do "rir-para-não-chorar" que sou, achei a idéia excelente.

    ResponderExcluir
  2. Cara,

    Que dicas! Vou jogar!

    Na segunda tabela na 5 coluna acho que será sucesso total "Morte aos EUA e Israel" perfeita para expressar a "luta democratica" contra o "preconceito"!

    ResponderExcluir
  3. Confesso que tenho ânsia de vômito só de olhar para as fotos dos meliantes desse blog logo na página inicial.

    ResponderExcluir
  4. Katarina, não se preocupe: o professor Olavo de Carvalho já explicou por que isso acontece.

    “A constância obsessiva com que expressões de repugnância física - asco e desejos de vômito - aparecem nos protestos das pessoas que me odeiam é para mim um motivo de lisonja e satisfação. Assinala que, diante dos meus escritos, essas criaturas se vêem privadas do dom de argumentar. Paralisada a sua inteligência pela obviedade do irrespondível, vem-lhes o impulso irrefreável de uma reação física. Já que lhes arranquei a língua, querem sair no braço. Mas, como bater em mim seria ilegal e ademais as exporia à temível possibilidade de um revide, a última saída que lhes resta é voltar contra seus próprios corpos o sentimento de raiva impotente que as acomete, donde resulta todo um quadro sintomatológico de diarréia, tremores, cólicas e convulsões."

    ResponderExcluir
  5. Katarina,

    Imagino se ao menos arriscou-se a ler alguma obra de algum deles. O mero "ouvir falar", ou pior, achar que se algum avermelhado lhe apraz, a contrario sensu, quem não o é causar-lhe-á piêmeses são cousas que caracterizam pessoas que se contentam somente com o baixo esforço intelectivo.

    Creia, nem sempre quem discorda de ti é emissário do Terrível Dragão-da-Maldade. Há motivos que levam as pessoas a concordar com eles, algo que foge à "consciência de classe" ou á "ideologia" alienante.


    Cordialmente,


    Alexandre B.

    ResponderExcluir

Antes de comentar, leia a política de comentários do blog. E lembre-se: o anonimato é, muitas vezes, o refúgio dos canalhas.