quinta-feira, 8 de setembro de 2011

As melhores universidades do mundo e a UnB

O QS World University Ranking é uma lista elaborada anualmente pela Quacquarelli Symonds (QS), uma companhia britânica especializada em educação, que relaciona as melhores universidades do mundo. Essa semana, foi divulgada a lista de 2011. Das 300 universidades incluídas no ranking, apenas duas são brasileiras: a USP (169ª) e Unicamp (235ª). Ao contrário da UnB, as duas únicas universidades brasileiras que cosntam no QS World University Ranking deste ano não são federais.

Mas nada temam, caríssim@s e mui estimad@s leitor@s e frequentador@s do blog! Afinal de contas, o que importa a posição da Universidade de Brasília em uma pesquisa feita por uma organização internacional quando estamos dentre os finalistas da 7ª edição do Prêmio Melhores Unviersidades do Guia do Estudante da Editora Abril? Essa coisa de dar atenção demasiada a rankings de países ricos é um pseudo-imperialismo cultural às avessas muito mal curado que precisamos sufocar democraticamente com doses cavalares de educação progressista e popular. Afinal, se o Bananífico Magnífico Reitor, o Grande Timoneiro da UnB, diz que "as condições de ensino, os investimentos, os modelos pedagógicos, a estrutura de docência e a forma de articular essas relações têm sido fatores de incremento da qualidade dos cursos" da universidade, então, é isso aí!

E tem mais: qualquer ímpeto de se pensar que a falta de estrutura nos campi, a ausência de segurança, a defasagem dos currículos, os atrasos em obras de construção e reforma são fatores prejudiciais para a excelência acadêmica da UnB deve ser imediatamente controlado. A Universidade de Brasília não deve ser espaço para que esse tipo de ideia absurda da direita reacionária e golpista possa aparecer. Afinal, se "Oscar Niemeyer e Glênio Bianchetti davam aulas debaixo de árvores", por que nós, pobres mortais, não podemos dar um jeitinho também?

3 comentários:

  1. Epaaaa... Mas a editora Abril não é a mesma que edita a VEJA, aquela revista ultraconservadora que quer destruir a Universidade de Brasília? Se a VEJA não tem credibilidade, quem a edita também não tem... logo... esse ranking também não serve!?

    ResponderExcluir
  2. Quando a Editora Abril escreve o que "eu" gosto tem credibilidade sim!!! rsss

    Acho a UnB, USP, Unicamp excelente universidades, mas convenhamos as universidades brasileiras não tem o mesmo orçamentos das que estão no topo da lista! Não há muito mistério, quanto mais investimento mais chances de melhorar o ensino.

    ResponderExcluir
  3. Poxa, o fulano não entendeu a ironia.

    ResponderExcluir

Antes de comentar, leia a política de comentários do blog. E lembre-se: o anonimato é, muitas vezes, o refúgio dos canalhas.