terça-feira, 23 de novembro de 2010

Uma ameaça chamada Liberdade


"É verdade que a liberdade é preciosa; tão preciosa que deve ser cuidadosamente racionada." Essa frase é do grande revolucionário Vladimir Lenin - que alguns burgueses reacionários e fascistas teimam em chamar de ditador e assassino - e é, certamente, uma verdade incontestável. Graças a Deus - digo, graças a Marx que essa verdade está, finalmente, penetrando a academia brasileira!

Liberdade é uma coisa boa? Só em doses bem homeopáticas, devidamente regulada a conta-gotas. Do contrário, vira uma coisa horrível, nefasta, que fere a Revolução e os verdadeiros interesses do polvo. Um grande exemplo disso é a pesquisa científica no Brasil: a culpa por ela ser tão ruim é do "excesso de liberdade na escolha dos temas de teses e dissertações produzidas nas academias" (leia mais aqui).

Essa brilhante constatação - a um só tempo genial e progressista - emergiu do I Ciclo Pluriversidade de Debate, ocorrido ontem no campus da UnB de Planaltina. Nas palavras do egrégio sábio Renato Dagnino, da Unicamp, "a livre escolha das universidades é uma barbaridade". Reforçou ainda sua defesa de uma pesquisa científica progressista ao dizer que "esse negócio de cada um faz o que quer tem que terminar".

E não é somente para esse ponto crucial que o bravo camarada Dagnino aponta, não senhores - digo, senhor@s! Insto-os a ler uma entrevista que o camarada Dagnino concedeu ao periódico Monitor Mercantil Digital, disponível na íntegra aqui.

Viva Renato Dagnino!
Viva Lenin!
Pelo fim do excesso de liberdade na academia!

4 comentários:

  1. É possível pedir uma explanação da ideia que o grupo quis passar com este post sem receber como resposta pura acidez? Sem qualquer petulância ou ironia sem propósito, (não sei se por falta de embasamento teórico meu) confesso não ter entendido o que quiseram dizer no texto, diferentemente de outras postagens. Achei dúbio.

    ResponderExcluir
  2. Kiane,

    A academia brasileira, como um todo, não produz ciência como poderia. Ainda que estatísticas apontem crescimento na quantidade de artigos científicos produzidos por acadêmicos - um dos aspectos da pesquisa científica é, justamente, a elaboração de trabalhos acadêmicos -, a qualidade do ensino diminuiu drasticamente nos últimos anos.

    O Sr. Dagnino afirma que as pesquisas científicas no Brasil, especialmente no tocante às pesquisas que resultem em desenvolvimento tecnológico, não avançam por excesso de liberdade. Nós, em contrapartida, vemos o motivo principal na precarização do ensino universitário, que ocorre das seguintes formas:

    1) expansão universitária promovida sem planejamento, aumentando a quantidade de cursos e vagas nas universidades sem primar pela qualidade do ensino;

    2) defasagem de currículos;

    3) concentração excessiva, nas mãos do governo, de investimentos em P&D nas universidades;

    4) falta de incentivos que estimulem a formação de parcerias público-privadas (PPPs) em áreas de P&D;

    5) aparelhamento ideológico nas universidades públicas, o que impede o surgimento espontâneo de linhas de pesquisa que venham a ser consideradas controversas.

    A liberdade na condução das pesquisas não é excessiva, como apontou o Dr. Dagnino. Ao contrário: ela é escassa. Essa escassez deriva justamente da falta de opções presentes nas universidades para o desenvolvimento de linhas de pesquisa que poderiam ter relevância econômica - e, por conseguinte, social - muito maior do que têm hoje.

    ResponderExcluir
  3. Não sou cientista e nem tenho nada a ver com a UnB. Sou apenas um brasileiro descrente com o atual estado das coisas no país, e no momento, feliz por ter encontrado um blog como esse, escrito por pessoas lúcidas e engajadas na luta contra o politicamente correto que impera hoje no Brasil.
    Confesso que não conhecia esse Prof. Dagnino e suas idéias de produzir ciência através do apoio a catadores de lixo (vide sua entrevista). Fico abismado com a pobreza e/ou desonestidade intelectual desses que prestam tal desserviço ao progresso do país. A academia brasileira está indo ladeira abaixo, e é por essas e outras que estou tentando fazer mestrado no exterior.
    Por compartilhar muitas das opiniões do blog, eu seria massacrado sem dó pela patrulha vermelha.

    ResponderExcluir

Antes de comentar, leia a política de comentários do blog. E lembre-se: o anonimato é, muitas vezes, o refúgio dos canalhas.