terça-feira, 15 de junho de 2010

Manifesto da Juventude Conservadora da UnB

A UnB está em crise. Qualquer pessoa com um nível mínimo de capacidade analítica chega a essa conclusão. Essa crise vai muito além do âmbito administrativo ou educacional: é, antes de tudo, uma profunda crise de valores. Algumas evidências disso são:

- Festas barulhentas durante o horário de aula nos centros acadêmicos instalados no ICC (particularmente no afamado “corredor da morte”), onde a música altíssima atrapalha tanto professores quanto alunos;

- Consumo irrefreado de álcool a qualquer hora do dia em diversas áreas do campus, algo que vai de encontro a normas internas da universidade;

- Uso descarado de substâncias ilícitas, notadamente maconha, por membros da comunidade acadêmica;

- Depredação da infraestrutura da universidade, especialmente paredes e murais, sob o pretexto de “ocupação dos espaços” para manifestação de ideias;

- Comportamento grosseiro e autoritário de grupos ideológicos ditos “libertários”, que vivem em campanha perene para impor seu ideário à comunidade acadêmica como um todo sem a observância do direito alheio;

- Agressões verbais e físicas entre membros da comunidade acadêmica que são incapazes de defender suas ideias com argumentos.

A universidade deve ser uma zona democrática por excelência, onde pensamentos e ideias conflitantes possam coexistir sem embates desmedidos e desnecessários motivados por sentimentos frívolos de hegemonia bairrista. A universidade não é pobre ou rica, branca ou preta, heterossexual ou homossexual, esquerdista ou direitista, machista ou feminista: ela é plural, diversificada, universal. A universidade deve transcender rótulos de cor, sexo, religião e ideologias políticas.

Entretanto, em virtude do recrudescimento das ações e do comportamento dos ditos “libertários” – que se valem de suas bandeiras “emancipadoras” e autoafirmativas para justificar comportamentos reacionários e intolerantes –, faz-se extremamente necessário um contraponto, uma outra visão de tudo o que anda acontecendo. A Juventude Conservadora da UnB surge com essa proposta invocando o sagrado preceito democrático da liberdade de pensamento e expressão (uma das garantias individuais asseguradas pela Constituição Federativa de 1988, em seu artigo 5º, e pela Declaração Universal dos Direitos Humanos, em seu artigo XIX), e no senso de responsabilidade e justeza imprescindível ao exercício da Cidadania.

A Juventude Conservadora da UnB não possui vínculo com quaisquer partidos, movimentos representativos ou organizações da sociedade civil. Somos um grupo de estudantes que pensa de maneira semelhante e que, frente à crise instalada na UnB, recusa-se a ficar em silêncio. Somos estudantes cientes do momento delicado pelo qual passa a Universidade de Brasília e que querem contribuir para a construção de uma universidade sadia, digna e que faça jus à sua missão de formação acadêmica e humana.

10 comentários:

  1. Como Professor Universitário em uma IFEs, sou testemunha diária da maior parte dos pontos expostos nesse manifesto. Parabéns pela iniciativa.

    ResponderExcluir
  2. Sou aluno de graduação e concordo com tudo o que foi dito. A UnB virou uma terra de ninguém. Milhares de alunos acham que por que passaram em uma seleção difícil (vestibular/PAS) e que ela é federal podem fazer o que bem entender. A Universidade pode ter festas, desde que não sejam em locais de sala de aula. E não é lugara pra consumo de drogas, mesmo que lícitas.

    UnB é terra de ninguém. Cada dia dá mais nojo de ver como a galera acha que pode fazer o que bem entender.

    ResponderExcluir
  3. Nova empreitada homossexualista: anti preconceito "inter etário"
    Já não falta mais nada.

    ANTI PRECONCEITO INTER ETÁRIO
    (128 membros)
    http://www.orkut.com.br/Main#Community?cmm=92120418

    Tá espantado? É o mesmo espanto que tinham há tempos atrás quando falavam de homens transando com homens. Daqui a pouco tem "Orgulho Inter Etário" e quem não transar com crianças será Etariofóbico.

    ResponderExcluir
  4. E ainda tem gente que acha que pedofilia é bonito?!?
    Vc deve ser doente!!
    ....
    E sim, temos que dar um basta a esse antro que virou os corredores da UnB. Esses fanfarrões têm a cidade toda para poder festejarem, mas preferem usar a única FEDERAL que temos aqui.

    Chega disso!!

    ResponderExcluir
  5. Engraçado que não aprovaram meu comentário anterior; será que esse local realmente é democrático? Grande abraço

    ResponderExcluir
  6. Mazoka,

    Se comentário não-publicado foi o seguinte:

    "Era só o que me faltava. Caro Marcelo Hermes, estava tentando observar onde esta a piada babaca da UnB e logo abaixo vi esse link, parabéns por me mostrar o caminho. Divulgarei para as pessoas que se interessam em conhecer os absurdos que rodeiam as cabeças engessadas daquelas/es que não tem muito o que pensar, somente reproduzir.

    Grande abraço"

    A única piada babaca em voga é a baderna generalizada em que se encontra a UnB - desde as festinhas em horário de aula até os "protestos" dentro da universidade e fora dela promovidos por seus alunos. Enquanto isso acontece sem nenhum controle, o semestre, que já começou ruim, acaba piorando consideravelmente.

    Esse espaço é para aglutinar pessoas que, como nós, veem esse caos como algo a ser combatido. Qualquer tentativa de minar isso será sim duramente combatida. Quer espaço para falar contra nós? Procure outra freguesia. E repito o que está escrito na guia de comentários:

    "Não gostou? Vá reclamar com o bispo."

    ResponderExcluir
  7. Parabéns pela iniciativa! Sou totalmente a favor de tudo que foi exposto. Estamos chegando ao ponto de sentirmo-nos envergonhados quando dizemos que somos estudantes da UnB! "A UnB só tem maconheiro, só tem greve, só tem vagabundo". Sou estudante de Sociologia e fiquei impressionada ao ser chamada de 'nerd' por ter sido aprovada com MM (vejam vocês) enquanto a turma toda reprovou... VAMOS MORALIZAR A UNB!

    ResponderExcluir
  8. Lamento muito.

    Agradeço ao blog pela luta que se inicia.

    ResponderExcluir
  9. Parabéns aos idealizadores do blog. É possível receber a mala direta de vocês? Sou aluno (envergonhadíssimo) da UnB e pela primeira vez vejo um grupo de idéias do qual eu gostaria de fazer parte. Se houver formas de contribuir com vocês, certamente me interessarei.

    Abraços,
    Pedro.

    ResponderExcluir
  10. Pedro,

    Agradecemos o apoio. Incluímos um gadget logo abaixo do nosso perfil, na barra lateral direita, em que você pode incluir seu e-mail para receber nossas postagens tão logo elas sejam publicadas.

    ResponderExcluir

Antes de comentar, leia a política de comentários do blog. E lembre-se: o anonimato é, muitas vezes, o refúgio dos canalhas.